Especial de Natal – Batatas Hasselback


Ainda na onda da batata, essas aqui são lindas e tem um efeito visual muito legal, e também são deliciosas. Batatas Hasselback, ou simplesmente batatas laminadas, dão um pouco mais de trabalho, afinal você vai ter que cortar todas as batatas com um certo cuidado, mas não é nada complicado, acredite. Mas se você está esperando um batalhão pro jantar, talvez seja melhor deixar essa pra um outro dia, ou encare o desafio sem preguiça.

Se estiver fazendo essas batatas pra ceia pode calcular 1 batata (grandinha) pra cada duas pessoas. Se seu jantar não tiver muitos outros pratos (e se forem poucas pessoas) calcule 1 batata por pessoa.

Batatas Hasselback (Batatas laminadas)

6 batatas (de médias a grandes) inteiras

Azeite

3 dentes de alho

100g de manteiga (pode ser com sal)

tomilho ou alecrim (ou uma outra erva que você goste)

pimenta preta moída na hora

sal a gosto (se tiver sal grosso pra moer na hora pode usar)

(Nas fotos tem muita batata porque eram muitas pessoas pra comer, e la em casa a batata nunca é suficiente…)

– Pre aqueça o forno médio. Lave bem as batatas, esfregue bem a casca com uma esponjinha ou escovinha. Corte o fundinho pra te dar uma base e a batata não ficar rolando e você acabar cortando o dedo.

img_2136_fotor

 

 

Com uma faca afiada, corte fatias finas, cuidado pra não ir até o final. Elas têm que ficar fatiadas, porém unidas na base.

img_2137_fotor

 

Ponha um fio de azeite em cima de cada uma e uma pitada de sal e esfregue cada uma. Arrume numa assadeira e leve ao forno por 20 minutos.

Enquanto isso, leve a manteiga, o alho descascado e levemente amassado, e o tomilho ao fogo numa panelinha pra derreter a manteiga e ela pegar o gosto dos temperos.

Depois dos 20 minutos, retire as batatas do forno. Com uma faquinha separe as fatias das batatas. Mas atenção, não é pra cortar, é só pra abrir como um leque. Tempere com sal e pimenta. Lembrando que as batatas estão completamente sem sal, então seja generosa.

Pegue a manteiga derretida e regue cada batata, não se preocupe em usará a manteiga toda porque você vai repetir essa etapa umas 3 vezes.

Volte a batata pro forno e deixe assar por mais 40 minutos, retirando do forno a cada 10-12 min pra pincelar a manteiga derretida (com generosidade). Se as fatias ficarem juntinhas, separe com a faquinha de novo.

img_2146_fotor

 

Quando elas estiverem totalmente cozidas, retire do forno, arrume num prato bonito e sirva.

Dica: depois de prontas você pode cortar cada batata em dois ou três pra render mais, principalmente se você usou o cálculo de 1 batata pra duas pessoas.

Ho ho ho

a Sinhá

Anúncios

Especial de Natal – Batatas ao murro 

Tão importante quanto o prato principal são os acompanhamentos. Desde o básico arroz (com passas ou castanhas, eu não vou entrar nessa polêmica), passando pela farofa, salada, salpicão, até as gloriosas batatas. Ah, batatas… Como não amar…

E essas são bem simples de fazer, com um resultado profissa. Além da diversão de dar uns soquinhos…

Batatas ao murro

1kg de batata bolinha

Azeite

Alho

Raminhos de tomilho (ou alecrim, ou a ervinha que você gostar mais, pode ser seca também)

– Lave bem as batatas, use uma esponjinha ou uma escovinha, esfregando bem a casca. Leve as batatinhas pra cozinhar numa panela com água e sal.

img_2105_fotor

Quando elas estiverem cozidas, aproximadamente 30 min depois de começar a ferver (mas é sempre bom ir checando), retire do fogo e escorra.

Pegue um pano de prato, ponha numa superfície firme, como uma mesa, ou na bancada da pia, dobrado ao meio. Coloque a batata cozida dentro e dê um murro, mas calma, não é pra descontar toda a frustração do dia na coitadinha, senão ela esmigalha, e o que queremos é só amassar.

img_2112_fotorimg_2113_fotor_fotorimg_2110_fotor

Vá arrumando as batatinhas lado a lado numa assadeira levemente untada com azeite. Coloque também os dentes de alho inteiros, com ou sem casca, dependendo do seu gosto. Quando todas estiverem prontas, regue com mais azeite, salpique o tomilho, tempere com bastante sal (se tiver sal grosso moído na hora, melhor ainda!) e pimenta do reino a gosto. Leve pra assar até que estejam douradas (uns 30-40 min).

img_2120_fotor

Retire do forno e sirva.

 

Ho ho ho,

a Sinhá

Especial de natal – Peru de Natal

Gente, não sei quanto à vocês, mas é só eu falar “peru de natal” que começa a tocar a musiquinha da propaganda na minha cabeça.

🎶”É tão fácil de fazer, vem temperado e pronto pra assar…”🎶

Mas como não nos conformamos com temperos prontos, vamos incrementar esse peru. O que eu usei tinha em torno de 4,5 kg , então as proporções estão pra esse tamanho de ave.

Peru de Natal (tempero líquido)

1 peru (4,5 kg), inteiro

Marinada

2,5 l de água

1/3 de xícara de sal (porque o peru já está temperado, caso sua ave não vier temperada, aumente a quantidade pra 1 xícara de sal)

1/2 de xícara de açúcar refinado

cascas de uma laranja e de um limão

1 cenoura

1 cebola

7 dentes de alho

Sálvia, tomilho

img_2107_fotor

 

– Coloque 1 l da água numa panela (o outro 1,5 l a gente vai usar gelado no final). Junte os ouros ingredientes da marinada, e leve ao fogo pra ferver. Desligue o fogo e acrescente o restante da água gelada. Se vc estiver com pressa pode usar o equivalente dessa quantidade em gelo. Reserve.

Esse ‘caldo’ tem que esfriar completamente antes de você colocar o peru dentro. Isso é muito importante. Colocar uma parte da água gelada no final ajuda a esfriar mais rápido.

Depois do caldo frio, prepare o peru. Limpe a ave, retire o saco plástico com os miúdos de dentro, e lave a ave. Isso mesmo, pode me chamar da louca da lavação (essa palavra existe?), mas é importante lavar o peru nesse caso para tirar o excesso do tempero da fábrica, assim a gente não corre o risco de salgar o bichinho.

Dessa vez você não precisa secar, acomode o peru dentro de um saco plástico grande e forte, se o saco for muito fino, use dois. Ah, o saco deve ser próprio pra alimentos, não vai usar sacola de mercado, né? Mesmo usando um saco forte eu não confio muito, então eu ainda ponho dentro de uma bacia, pra ficar mais seguro contra vazamentos na geladeira.

Coloque todo o ‘caldo’ dentro do saco junto com o peru, com todos os legumes e temperos. Talvez você precise de uma mão amiga pra te ajudar nessa etapa. Amarre bem a boca do saco com barbante e leve à geladeira de um dia pro outro, virando o peru pelo menos duas vezes nesse intervalo.

Para assar:

1 cenoura grande

1 cebola

1/2 cabeça de alho

1 laranja (aquela mesma que você usou a casca ontem)

Sálvia, tomilho (basicamente as mesmas ervas que você usou no caldo)

100g de manteiga em temperatura ambiente

um punhado das ervas picadinhas

– No dia de assar, pre aqueça o forno alto (250º-280ºC). Corte a cebola e a cenoura (reserve a casca da cenoura), em pedaços grandes. Descasque o alho. Corte a laranja em 4 pedaços. Retire o peru da marinada e lave rapidamente, descarte os legumes, mas reserve as cascas de laranja e limão. Agora você vai ter que secar a ave com papel toalha. Coloque na assadeira e arrume os legumes e ervas não picadas em volta e dentro do peru. Coloque também o pescoço e os miúdos num cantinho.

Misture a manteiga, as ervas picadas e tempere com pimenta do reino moída, misture com a mão mesmo. Nem precisa limpar ainda, com a mão, solte a pele do peito da carne, com cuidado pra não furar e rasgar a pele. Coloque uma parte da manteiga por baixo da pele e espalhe o restante por toda ave. Besunte bem, cobrindo todas as áreas. Pronto, agora vá lavar as mãos.

Coloque o peru no forno alto por 30 min, e depois mude pra forno baixo. Asse desse jeito aqui.

Agora você me pergunta: “pra que eu reservei essas cascas aqui?”. É o seguinte, coloque as cascas reservadas (cenoura, laranja, e limão) numa panelinha com uma xícara de água e leve ao fogo pra ferver bem. Caso não tenha caldo suficiente na assadeira pra regar o peru na primeira vez, use a água dessa fervura (descartando as cascas).

Depois de assado, retire o peru da assadeira, e deixe ele descansar coberto com papel alumínio por pelo menos 30 min. Coe o líquido que ficou na forma, e reserve os legumes para servir. Se o líquido não ficou muito salgado você pode utiliza-lo pra preparar um molho, se estiver espertinho no sal use só um pouco pra regar o peru na hora de levar à mesa.

img_2148_fotor

 

Especial de Natal – Ave Natalina

No post anterior eu falei de como assar sua ave. Mas e como temperar? Bem, se você está procurando no google já viu que existem mil e uma maneiras diferentes, muitas ótimas, umas não tão ótimas assim.

Esse ano eu testei dois jeitos diferentes e vou compartilhar aqui com vocês. Os dois são marinados, mas um é com o tempero seco e o outro com o tempero líquido. Apesar de serem receitas “natalinas”, elas ficam ótimas o ano todo. A primeira receita inclusive, foi testada num frango, que ficou M-A-R-A.

Ave Natalina (tempero seco)

(No caso eu usei um frango de mais ou menos 2kg, se for usar em uma ave maior faça a proporção da quantidade, e se for usar uma ave que já vem temperada diminua a quantidade de sal pela metade)

Ingredientes:

1 frango de 2 kg, inteiro

2 col (sopa) de sal

1 col (sopa) de açúcar mascavo

A proporção de sal e açúcar é de 2 pra 1 (pra cada medida de sal você usa 1/2 medida de açúcar). A proporção de sal pra carne é de 1 col de sal pra cada kg de carne. Lembrando que se sua ave já for temperada use menos sal.

raspas de um limão

ervas frescas ou secas, picadas – eu usei estragão seco e sálvia fresca porque era o que eu tinha em casa, mas sinta-se livre pra usar as ervas de sua preferência; tomilho, alecrim e salsa também são ótimas opções.

img_2104_fotor

 

Opcional:

1 col (sopa) de manteiga, temperatura ambiente

– Limpe e lave o frango (isso mesmo, sou dessas que lava o frango, pode me julgar…). Escorra bem a água e seque com papel toalha, coloque no tabuleiro que vai assar e reserve.

Misture todos os temperos (menos a manteiga) e esfregue a mistura em todo o frango. Mas esfregue com vontade, nada de nojinho, e não esqueça de esfregar o tempero dentro da cavidade da ave também. O tempero que cair no tabuleiro você junta e coloca no peito, pressionando bem. Cubra com plástico (eu abri um desses sacos de por alimentos) e leve a geladeira. Deixe marinar  por pelo menos 2h, mas se possível por 4h.

Aqui a idéia é que você deixe marinando por 2h por quilo no mínimo. Meu frango de 2kg ficaria 4h marinando, um peru de 5kg precisaria de 10h. Mas, principalmente no caso do peru, pode deixar de um dia pro outro sem problemas).

Depois desse tempo, retire o frango da geladeira, tire o plástico de cima. Pre aqueça o forno alto (250º-280ºC). Arrume o frango bonitinho, eu arrumo todas as aves dessa forma, mas se você não gostar pode arrumar do seu jeito.

img_2115_fotor

 

 

Lembra da manteiga? É agora que ela entra em cena. Espalhe a manteiga no peito do frango e leve ao forno. Deixe em forno alto por 20 minutos e então diminua para fogo baixo. Asse por 1:30-2h, ou até que passe no teste do garfo (em caso de dúvida aperte aqui).  Cubra com papel alumínio e deixe o frango descansar por pelo menos 30 min antes de cortar (se possível, é claro).

img_2117_fotorimg_2118_fotor

 

Sirva inteiro ou corte antes de levar à mesa. O caldinho que ficou na assadeira a gente joga por cima, pra dar um tchã 😉

Ho ho ho,

a Sinhá

Especial de Natal – Dicas

img_2123_fotor

Vamos começar logo pelo prato principal: o peru, ou chester, ou frango… a ave, pronto! Sempre traz certas dúvidas de como temperar, como assar, como saber se está pronto. São tantas questões! E se ficar seco? E se ficar sem gosto?Calma, estamos aqui pra ajudar você passar dessa fase.

Primeiro: aqui no Brasil nossas aves natalinas já vem temperadas, e mesmo que a gente escolha dar nosso toque pessoal, esse tempero de fábrica já ajuda que a carne não corra tanto risco de ficar sem sal. Pra saber mais de como dar um toque caseiro à sua ave clique aqui ou aqui.

Segundo: Na hora de assar sua ave (inclusive frango) a dica é: forno alto no começo e baixo depois. Eu explico; pre aqueça o forno entre 250º-280ºC enquanto você prepara a ave na forma. Ave a postos, coloque-a no forno alto por 15-30 min, dependendo do tamanho da sua ave. Depois desse tempo, abaixe a temperatura pra 200º-220ºC e termine de assar nessa temperatura.

Depois da primeira hora, você deve regar a ave de 30 em 30 min com o próprio líquido que fica na forma (se for um frango, comece a regar 40 min depois de colocar no forno e faça intervalos mais curtos). Tenha sempre um pouco de água morna a postos, caso não tenha líquido suficiente na forma.

Eu particularmente, não cubro minha ave logo de cara. Mas tenho sempre papel alumínio à mão. Se ela já estiver coradinha mas não estiver assada, cubra com papel alumínio. Caso uma parte esteja mais corada que outra, você pode cobrir só a parte mais corada e deixar as outras partes pegarem mais cor.

Terceiro: pra saber se a ave está pronta (se ela não tiver um termômetro) espete a parte de baixo da coxa (ali na região da sobrecoxa) com um garfo, se o líquido sair um pouco avermelhado ainda está cru; se sair transparente está pronto, se não sair líquido nenhum, ihhh, passou do ponto, há grandes chances dele ficar um pouco seco.

Acho que com essas dicas já dá pra encarar sua ave de natal sem medo. Mas se alguma dúvida ainda resta, me pergunte aqui que estarei mais que feliz em responder.

Ho ho ho, Sinhá

It’s beginning to look a lot like Christmas…

Não sei quanto a vocês, mas eu sou apaixonada pelo Natal. É a minha época favorita, eu amo a decoração, os filmes, as músicas e a comida… ah, a comida…
Estamos oficialmente na contagem regressiva pro natal, então nada mais apropriado do que seu blog amigo dar uma forcinha.

Vou postar de hoje até o dia 24 uma série especial de Natal, com receitas deliciosas, além de simples, pra alegrar a sua noite. Da minha ceia para a sua.

Com amor, Sinhá

natal