Especial de Verão: Uma maçã por dia…

“An apple a day keeps the doctor away” ou “uma maçã por dia mantém o medico longe”. Com esse pensamento vamos fazer bolo de maçã! Será que conta?

bolo5

Se o ditado é verdade eu não sei, mas que maçã além de fazer bem a saúde é um dos ingredientes mais versáteis da cozinha, isso é.  Enquanto ela in natura possa ser considerada sem graça (não por mim…) ou até seja deixada de lado, como ingrediente ela samba na cara da sociedade. Vai dos mais comuns bolos, passando por doces e tortas e chegando a drinks, saladas e pratos salgados. Não acredita? Aguarde os próximos capítulos.

Hoje vamos de tradicional, mas nunca de comum: bolo de maçã. Se bem que esse não é bem um bolo, é quase uma torta, e faz bonito que só. E o melhor é tão simples, mas tão simples que a gente fica se perguntando porque não fez isso antes! Então vamos aos ingredientes?

Bolo de Maçã

bolo1

  • 2 a 3 maçãs
  • 1 pacote de mistura pra bolo (baunilha, branco, de festa…)
  • 150g de manteiga (3/4 do tablete ou 3/4 de xícara)
  • canela em pó

– Derreta a manteiga, mas não é pra ferver. Reserve. Lave bem as maçãs e corte-as em fatias, descartando o miolo, é claro. Não precisa descascar, mas se você quiser muito ou se não suporta casca de maçã, vá em frente.

Pegue a travessa/forma que for usar e unte com manteiga (não a derretida). Disponha as fatias de maçã na forma e salpique a canela a gosto (se você não gosta/for alérgico a canela, use essência de baunilha).

bolo2

Cubra tudo com a mistura pra bolo (o pó mesmo), e regue com a manteiga derretida.

bolo3

Salpique mais canela por cima e leve ao forno (médio) por 35-45 minutos, até que esteja borbulhando.

bolo4

Tão simples porém tão eficiente, do jeitinho que a gente gosta!

bolo6

Considerações finais: Eu usei uma forma de fundo removível, mas da próxima vez vou fazer numa travessa. Como a base do bolo é só maçã não tem como tirar ela do fundo, talvez num refratário fique mais fácil de servir…

Falando em servir, sinta-se a vontade de servir esse bolo/torta com sorvete, fica um luxo!

bolo7

Aproveita essa folguinha de carnaval e faz essa receita, depois volta aqui pra me contar!

Dúvidas? Dicas? Sugestões? Dar um ‘oi’? Deixa um comentário aqui, prometo que respondo!

Kisses,

Sinhá Ju 🍎

(Receita inspirada no Pinterest)

Anúncios

Especial de Verão: Ceviche de Tilápia

Verão também é época de férias, vide que ja passou o Ano Novo, ja acabou janeiro e nada de novidades por aqui… 😳 Então, antes que chegue o carnaval vamos de receita nova! Aêeeeee!

ceviche3

E vamos de ceviche pra abrir esse Especial. Pra quem não conhece, o ceviche é um prato da culinária peruana que é basicamente peixe branco marinado no limão. O peixinho é cru mesmo, e se você for desses que torce o nariz pra peixe cru, saiba que a acidez do limão ajuda a dar uma [leve] “cozida” na carne do peixe, já ajuda, né? (minha mãe, por exemplo, não come comida japonesa por ser cru, mas ceviche ela come de boa).

A base do prato é essa (peixe+limão), mas um outro trio não pode faltar pra completar o quadro. São eles: cebola roxa, pimenta e coentro. Agora quando o assunto são os coadjuvantes, as opções variam, pode ter milho cozido, batata, batata doce, alga… e por ai vai.

Nessa versão Doce Sinhá me inspirei na tradicional, mas não resisti a colocar um pouquinho de Brasil no prato. Lista de ingredientes? Tem sim senhor!

ceviche2

  • 2 filés de tilápia (foi uma tilápia inteira, limpa)
  • 2 limões tahiti (limão verde, aquele comum mesmo)
  • coentro picado à gosto (mas vamos trabalhar a generosidade)
  • pimenta vermelha fresca ou em conserva, picada. {Aqui vai ser de acordo com a sua tolerância à ardência. Eu usei uma pimenta em conserva que eu fiz com as pimentas que minha tia Mera mandou pra mim lá da Bahia ❤️, mas você usa a pimenta que você preferir, o importante é colocar pelo menos um pouco. Não tem conserva nem fresca? se joga da pimenta calabresa (seca)!}
  • 1 cebola roxa cortada em fatias finas
  • 1 vidrinho de leite de coco (200 ml)
  • sal

– Pegue os filés de tilápia (já devidamente limpo pelo moço da peixaria) e corte-os em cubos médios. Teoricamente só se usa a parte mais gordinha do filé, mas peixe é caro, ceviche é gostoso e não trabalhamos com desperdício nessa cozinha, então corte tudo mesmo. A parte mais fina você pode cortar em pedaços maiorzinhos.

Daí é só temperar com o suco dos limões, o coentro picado, o sal, a cebola fatiada, a pimenta picada (Dica: descarte as sementes da pimenta pra arder menos), e por último, o leite de coco. Experimente, acerte o sal, e leve a geladeira até a hora de servir.

ceviche4

Ceviche é um prato que deve ser feito bem perto da hora de servir. Tenha em mente que quanto mais ele marinar, mais “cozido” o peixe vai ficar. Daí varia do seu gosto: peixe mais cru, tempera e serve, mais cozido, deixe marinar até 2 horas na geladeira. (Eu deixei o meu uns 30 minutos). É muito importante manter o peixe sempre gelado, então enquanto lava/corta/pica os outros ingredientes do prato, deixe o peixinho na geladeira, e depois do prato pronto também é pra lá que ele deve ir.

Enquanto seu peixe marina (ou antes de começar a fazer o ceviche) dá pra fazer esse molhinho esperto pra acompanhar. Super combina…

Pra acompanhar: Molho de pimenta biquinho

ceviche1

  • pimenta biquinho (umas 25, se quiser contar)
  • 1 col (sopa) de açúcar mascavo
  • um punhado de folhas de hortelã
  • água

– Mais simples nao poderia ser: pique as pimentas e as folhas de hortelã. Misture numa panelinha as coisas picadas e o açúcar mascavo. Ponha um pouco de água (umas duas ou três colheres) e misture pra dissolver. Se tiver um mixer, pode bater essa misturinha pra acentuar mais o sabor (pode usar o liquidificador no lugar do mixer, mas é tão pouquinho q acho q nem vale a pena o trabalho). Dai leva ao fogo pra dar uma fervida boa. Coloque numa tigela pra esfriar mais rápido. Sirva por cima do ceviche.

ceviche-insta

Se você nunca provou ceviche e ainda está em dúvida se experimenta ou não, tenho umas curiosidades pra te ajudar. O ceviche faz parte da culinária andina e era feito por povos da região há milênios (sem exagero); mas ele é especialmente querido e amado no Peru, onde é prato/paixão/orgulho nacional. Pra você ter idéia ele faz parte do Patrimônio Cultural do país e tem até uma data comemorativa só pra ele (dia 28 de junho). Vamos combinar que pra ser tão amado assim tem que fazer por onde, né?

Vai lá tirar a prova dessa paixão toda e volta aqui pra me dizer o que achou!

Dúvidas? Dicas? Sugestões? Dar um ‘oi’? Deixa um comentário aqui, prometo que respondo!

Besos,

[Não] Deixa o verão pra mais tarde…

img_0417

Praia da Joatinga – Rio de Janeiro – RJ

Ah… o verão… Tão festivo, tão astral, tão solar e tão, tão, tão quente….

Nessa época tudo pede frescor, seja num banho de mar/piscina, num picolé de limão, num ar condicionado “emprestado ” das lojas na rua, ou numa água de coco estupidamente gelada. A palavra de ordem é: REFRESQUE-SE!

{Participação especial do sorvete de dulce de leche em Buenos Aires, e do especialíssimo sorvete de açaí da Cairu, em Belém 🙌🏽}

img_5855

Búzios – RJ

E pra te ajudar a refrescar a cuca e o corpitcho, sua parça aqui não fez por menos e preparou o “Especial de Verão Doce Sinhá”, com receitas levinhas e facinhas pra curtir nessa estação, e no resto do ano também. (Se você, como eu, mora numa cidade tipo o Hell Rio de Janeiro, é quase verão o ano inteiro mesmo…)

img_5816

Praia de Geriba – Búzios – RJ

Serão 8 receitas especialmente selecionadas nessa vibe sol, som, surf e sal* pra você se deliciar.

Ah! E eu prometo que todas estarão devidamente postadas aqui antes das águas de março chegaram pra fechar o verão**, palavra de escoteira✋🏽. (Tá, eu nunca fui escoteira, mas dá pra confiar mesmo assim…)

dsc08413

English Bay – Vancouver – Canadá

Cola aqui que já já tem receita,

Besitos, Sinhá Ju ☀️

img_0851

Búzios – RJ

*Eu sou do Rio, então pra mim verão tem cara de praia, mas sinta-se à vontade pra trocar pela sua referência de verão preferida…

**O verão termina dia 20 de março, só pra constar e depois não me chamarem de atrasada…