Receitas pra ceia – Batata com alecrim

Olha eu aqui de novo com mais uma receita pra ceia de natal. Ainda na onda dos acompanhamentos, e ainda falando de batatas, simplesmente porque elas são tudo de bom, eu (re)apresento a vocês as famosas Batatas com Alecrim (famosas pelo menos na minha casa, hehehe).

Postei essa receita alguns anos atrás e acho que ela combina super bem com o peru na ceia. Mas não vou fazer vocês voltarem tanto tempo no passado, vou colocar ela na integra aqui pra ninguém precisar nem clicar num link e sair da página, é só continuar lendo.

batatas-assadas-7

Sem brincadeira, essa batata assada com alecrim é de arrasar quarteirão, é tipo salgadinho, é impossível comer só um. A primeira vez que eu fiz elas aqui em casa teve briga, então aumentei a quantidade, fiz 2 kg de batata (pra 6 pessoas) e não teve briga, mas também não sobrou…

batatas-assadas-8

Antes que você pense que somos todos ogros esfomiados vou te dizer duas coisas: 1- como elas ficam muito tempo no forno (pra ficar crocante) acaba não rendendo muito; e 2- você ainda não provou essa receita…

Batatas assadas com alecrim

batatas-assadas-2

  • 1 kg de batata
  • 5 dentes de alho
  • 2 ramos de alecrim, e mais um pouco pra decorar
  • 3 col. (sopa) azeite
  • sal e pimenta à gosto
  • 2 col. (sopa) de cebola/alho/salsa desidratados. (Vende na seção de temperos do mercado, mas se você não tiver pode pular essa parte)

Preaqueça o forno em 230ºC. Forre uma forma (baixinha, de preferência) com papel alumínio, só pra facilitar a limpeza depois, e coloque ela no forno também. Vazia mesmo.

Lave e seque bem as batatas, já que não vamos descasca-las. Corte ao meio, no sentido do comprimento, e depois cada metade em 3 ou 4 partes, dependendo do tamanho da batata, e também no sentido do comprimento. Coloque as batatas num prato grande, que possa ir ao microondas; arrume as batatas pra que elas não fiquem muito sobrepostas. Cozinhe no microondas por uns 5 minutos, a idéia não é cozinhar completamente, e sim dá uma pre cozida pra acelerar o processo no forno, e também as batatas quentes absorvem mais tempero.

Caso você tenha ouvido meu conselho esta fazendo uma quantidade grande de batatas,  divida as batatas e faça essa parte do microondas em partes, pra não amontoar tudo no prato. Você também pode cozinhar na panela com água, mas eu não aconselho, pois quanto mais seca a batata estiver, mais crocante ela vai ficar.

Enquanto as batatas estão no microondas, prepare a marinada. Amasse os dentes de alho com a faca, só pra quebrar mesmo, não precisa nem descascar, e coloque num saco limpo e forte, ou numa tigela funda. Pique o alecrim e junte ao alho. Junte também o azeite, o sal e a pimenta, e os temperos desidratados. Misture bem.

batatas-assadas-3

Pegue as batatas no microondas (cuidado que o prato tá quente!) e junte na marinada, misturando bem pra cobrir todas as batatinhas no tempero. Deixe descansar por uns 10 minutos.

batatas-assadas-4

Retire a forma que a gente colocou no forno lá no começo (mais uma vez, cuidado que tá quente!) e arrume as batatas uma do lado da outra sem amontoar. Coloque toda a marinada junto com as batatas e leve pra assar em forno alto por uns 30 minutos ou até que esteja dourada, sequinha e crocante por fora e macia por dentro. Ah! tem que virar as batatas na metade do tempo, pra dourar de todos os lados.

batatas-assadas-5

Decore com alecrim fresco e sirva com frango, carne, peixe, pura, no lanche da tarde… mas sirva, resista a tentação de comer tudo sozinha… ou não. 😏

batatas-assadas-6

batatas-assadas-9

Não esquece de voltar pra me dizer o que achou.

Dúvidas? Dicas? Sugestões? Dar um ‘oi’? Deixa um comentário aqui, prometo que respondo!

Hohoho, a Sinhá 🤶🏾

Anúncios

12 Dias de Natal: 8º Dia – Acompanhamentos

On the eighth day of Christmas, my true love sent to me / No oitavo dia de natal meu amor me enviou
Eight maids a-milking, seven swans a-swimming, / Oito amas ordenhando, sete cisnes nadando
Six geese a-laying, five golden rings, / Seis gansos chocando, cinco anéis de ouro
Four calling birds, three French hens, / Quatro pássaros cantando, três galinhas francesas
Two turtle doves and a partridge in a pear tree. / Duas rolinhas e uma perdiz numa pereira.

Gente, essa Sinhá tá com a corda toda! Já chegamos no oitavo dia! E agora com receitas de acompanhamentos pra ceia. Era a peça que tava faltando pra ceia de natal completa. Depois das receitas de prato principal, biscoitos, sobremesas, chegamos aos acompanhamentos que não são simples coadjuvantes, eles vão tentar roubar a cena com certeza!

No oitavo dia de natal a Sinhá trouxe pra mim,
Oito receitas de acompanhamentos, sete receitas de sobremesa
Seis receitas de cookies, cinco destinos de viagem
Quatro ideias de amigo secreto, três receitas para ceia
Duas dicas de presente e uma playlist de natal.

Tão importante quanto o prato principal são os acompanhamentos. Desde o básico arroz (com passas ou castanhas, eu não vou entrar nessa polêmica), passando pela farofa, salada, salpicão, até as gloriosas batatas. Ah, batatas… Como não amar…

E essas são bem simples de fazer, com um resultado profissa. Além da diversão de dar uns soquinhos…

Batatas ao murro

  • 1kg de batata bolinha
  • Azeite
  • Alho
  • Raminhos de tomilho (ou alecrim, ou a ervinha que você gostar mais, pode ser seca também)

Lave bem as batatas, use uma esponjinha ou uma escovinha, esfregando bem a casca. Leve as batatinhas pra cozinhar numa panela com água e sal.

batatas ao murro

Quando elas estiverem cozidas, aproximadamente 30 min depois de começar a ferver (mas é sempre bom ir checando), retire do fogo e escorra.

Pegue um pano de prato, ponha numa superfície firme, como uma mesa, ou na bancada da pia, dobrado ao meio. Coloque a batata cozida dentro e dê um murro, mas calma, não é pra descontar toda a frustração do dia na coitadinha, senão ela esmigalha, e o que queremos é só amassar.

Batatas ao murro

Vá arrumando as batatinhas lado a lado numa assadeira levemente untada com azeite. Coloque também os dentes de alho inteiros, com ou sem casca, dependendo do seu gosto. Quando todas estiverem prontas, regue com mais azeite, salpique o tomilho, tempere com bastante sal (se tiver sal grosso moído na hora, melhor ainda!) e pimenta do reino a gosto. Leve pra assar até que estejam douradas (uns 30-40 min).

batatas ao murro

Retire do forno e se sirva, opa, quero dizer, sirva para os seus convidados. Sequinha por fora e macia por dentro… Todo mundo vai amar!

Se fizer essa receitinha não esquece de me falar o que achou!

Os acompanhamentos desse desafio são:

Dúvidas? Dicas? Sugestões? Dar um ‘oi’? Deixe um comentário aqui, prometo que respondo!

Hohoho, a Sinhá 🤶🏾

12 Dias de Natal: 7º Dia – Sobremesas

On the seventh day of Christmas, my true love sent to me / No sétimo dia de natal meu amor me enviou
Seven swans a-swimming, / Sete cisnes nadando,
Six geese a-laying, five golden rings, / Seis gansos chocando, cinco anéis de ouro
Four calling birds, three French hens, / Quatro pássaros cantando, três galinhas francesas
Two turtle doves and a partridge in a pear tree. / Duas rolinhas, e uma perdiz numa pereira.

Eita, posts na sequência só pode ser coisa boa. E tem melhor que sobremesas para ceia de natal? Depois dos biscoitinhos chegamos as receitas de sobremesas, e como manda a regra do desafio, serão sete doces especias pra fechar com catiguria a sua ceia de natal, ano novo, almoço de aniversário, a ocasião que você quiser.

No sétimo dia de natal a Sinhá trouxe pra mim
Sete receitas de sobremesa,
Seis receitas de biscoito, cinco destinos de viagem,
Quatro idéias de amigo oculto, três receitas para a ceia,
Duas dicas de presente e uma playlist de natal.
(Não sei vocês, mas só consigo ler isso cantando)

As receitas que vão entrar nesse especial são:

Como aconteceu com os biscoitos, vou postar as receitas separadamente, certo? E nesse post já vai a primeira.

Essa receita é especialmente pra minha prima Ana Lenira. Ela me mandou uma foto me perguntado se eu achava uma boa ideia ela comprar pra ceia, mas o preço era meio salgadinho e, pela foto, me pareceu bem simples de fazer em casa. Mas como ela estava insegura de fazer uma receita nova pra ceia da família e ainda por cima sem receita pra seguir, eu disse a ela que faria minha versão baseada na foto e colocaria aqui no blog o passo a passo. Então, Aninha, só tenho a dizer que foi um sucesso aqui em casa!

pavê de ninho

Pavê de Ninho com Morangos

  • 2 latas de leite condensado
  • 2 caixas de creme de leite
  • 12 – 16 col. de sopa de leite em pó (eu usei 16 colheres)
  • 200g de biscoito champanhe (1 caixa)
  • 2 caixas de morango fresco
  • Guaraná para molhar os biscoitos

Comece lavando bem os morangos. Depois de lavados, seque eles com papel toalha, separe os mais bonitos pra decorar (uns 4 ou 5) e deixe inteiros e com a folhinha. Corte o restante ao meio, se forem muito grandes corte em três fatias.

Dica: Para os morangos não aguarem no pavê, ou em qualquer outra receita que leve morangos cortados, faça o seguinte: forre um pote com papel toalha, coloque a parte cortada para baixo, faça camadas se precisar, sempre cobrindo com papel toalha. Deixe os morangos secando pelo máximo de tempo que puder (1-2 horas), na geladeira.

Junte o leite condensado, o creme de leite e o leite em pó numa panela. Leve ao fogo, mexendo sempre com uma colher de pau ou silicone, até engrossar. Deixe esfriar. É o tempo dos morangos secarem.

Morangos secos e creme frio chegou a hora de montar o pavê. Pra ficar mais bonito use um recipiente de vidro transparente. Sobre molhar os biscoitos no guaraná, molhe só de um lado, bem rapidinho e coloque o lado molhado pra cima; molhe os biscoitos a medida que for usando.

pavê de morango

Faça as camadas, começando os biscoitos molhados no guaraná, coloque alguns morangos por cima e na lateral do recipiente, de forma que fiquem visíveis por fora do vidro, cubra com creme. Repita a camada de biscoito, morango, e termine com creme. Polvilhe leite em pó e decore com morangos. Pronto! Se quiser pode colocar uns pedacinhos de chocolate branco também.

pavê de ninho com morango

pavê de ninho

pavê de ninho com morango

Sucesso garantido! Ah, pode fazer no dia anterior, ela fica bem na geladeira. Quero ver a foto dessa delícia na sua ceia! É só postar e me marcar.

Dúvidas? Dicas? Sugestões? Dar um ‘oi’? Deixe um comentário aqui, prometo que respondo!

Hohoho, a Sinhá 🤶🏾

12 Dias de Natal: 6º Dia – Biscoitos de Natal

On the sixth day of Christmas, my true love sent to me / No sexto dia de Natal meu amor me enviou
Six geese a-laying, five golden rings, / Seis gansos chocando, cinco anéis de ouro,
Four calling birds, three French hens, /Quatro pássaros cantando, três galinhas francesas,
Two turtle doves and a partridge in a pear tree. / Duas rolinhas e uma perdiz numa pereira.

Fala sério, quem vai querer gansos chocando ovo? Receitas de biscoitos e cookies é muito melhor! Por isso, no sexto dia do desafio trago, não uma, não duas, mas SEIS receitas de biscoitos de natal, que são deliciosos o ano inteiro.

No sexto dia de Natal a Sinhá trouxe pra mim,
Seis receitas de cookies, cinco destinos de viagem,
Quatro idéias de amigo oculto, três receitas pra ceia
Duas dicas de presente, e uma playlist de natal.

As receitas que separei pra esse desafio foram:

  • Biscoitos de Natal
  • Biscoito de canela
  • Biscoitos amanteigados
  • Cookies com massa de bolo
  • Biscoitos de gengibre (Gingerbread)
  • Cookies de chocolate natalinos

Por motivos de espaço vou colocar as receitas em posts diferentes, e a medida que for postando vou atualizando aqui com o link. Mas já vou deixar uma aqui com vocês, um dos meus favoritos. Faço essa receita a muito tempo, as vezes com uma ou outra pitada diferente, achei ela no site Casa da Chris, da Chris Campos. O site está no ar, mas infelizmente a receita não. Sorte a nossa que eu tenho ela salva e vou compartilhar aqui!

Biscoitos de Natal

  • 500g de farinha de trigo
  • 250g de açúcar
  • 1/2 col. (chá) de fermento em pó
  • 150g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 3 ovos
  • 1 col. (chá) de essência de baunilha
  • açúcar (cristal, ou demerara, ou refinado mesmo) e canela para polvilhar

Numa tijela grande coloque a farinha de trigo, o açúcar, o fermento e misture. Coloque a manteiga, os ovos e a essência de baunilha na tijela com a mistura de farinha e, literalmente, ponha a mão na massa. Agora você vai estar me xingando pensando que isso nunca mais vai soltar da sua mão, tenha fé e não entre em pânico. Continue misturando com calma até a massa se tornar uma coisa só e desgrudar da tijela.

Polvilhe um pouco de farinha de trigo na bancada da pia, ou na mesa, e comece a sovar a massa sem brutalidade. Ah, não conhece a palavra sovar? É trabalhar a massa com as mãos, igual a quem faz pão ou massa de pizza. Mas cuidado, não sove demais a massa. Assim que ela tiver lisinha e boa de trabalhar pode parar. A consistência que a gente quer é macia, nem mole nem dura demais.

Se seu espaço nao for muito grande divida a massa em duas ou três partes. Polvilhe a área de trabalho mais um pouco de farinha e abra a massa com um rolo. Não tem um rolo em casa? Uma garrafa de vidro reta, tipo as de vinho, pode resolver seu problema.

A espessura que você vai abrir essa massa depende do gosto do freguês, massa grossa = biscoitos mais macios; massa mais fina = biscoitos mais crocantes. Use cortadores variados, eu gosto dos de estrelinha. Ah, não tem cortador de biscoito também? Sem problemas, um copo de borda fina faz ótimos biscoitinhos redondos, com uma faca ou cortador de pizza pode fazer quadrados, retângulos e triângulos.

Coloque os biscoitos cortados em uma assadeira, sem untar mesmo. Use a assadeira mais baixinha que tiver, as de pizza são ótimas. Polvilhe com o açúcar misturado com canela e leve ao forno médio-baixo (180ºC) por uns 15-20 minutos, ou até dourar levemente.

Biscoitos de natal

Esses biscoitinhos ficam ótimos pra dar de presente, é só colocar numa lata decorada ou num saquinho com um laço bonito.

Fez a receita? Me mostra que eu quero ver! É só postar e me marcar! (link para redes sociais ali no cantinho).

Dúvidas? Dicas? Sugestões? Dar um ‘oi’? Deixe um comentário aqui, prometo que respondo!

Hohoho, a Sinhá 🤶🏾

12 Dias de Natal: 5º Dia – Destinos de Viagem pro Natal

On the fifth day of Christmas my true love sent to me/No 5º dia de Natal meu amor me enviou,
Five golden rings, / Cinco anéis de ouro
Four calling birds, three French hens,/Quatro pássaros cantando, três galinhas francesas
Two turtle doves and a partridge in a pear tree./Duas rolinhas e uma perdiz numa pereira.

Olha eu aqui de novo! Dessa vez trazendo destinos de viagem pro Natal. Apesar de ser uma data em que pensamos em passar com a família, é também uma época que muita gente consegue uma folguinha, e viajar sempre cai bem, né? E, apesar de ser alta temporada, muitos lugares ficam mais mágicos enfeitados pras festas de fim de ano.

No quinto dia de Natal a Sinhá trouxe pra mim
Cinco Destinos de Viagem,
Quatro ideias de Amigo Oculto, três Receitas pra ceia,
Duas Dicas de Presente e uma Playlist de Natal.

“Poxa, logo agora que eles acertaram no presente (quem não quer 5 anéis de ouro?), você vai mudar?” Pois é, controle de custos…

Confesso que eu não sou muito de viajar nessa época, a não ser que seja pra casa de algum parente. Curto festejar em família, mas tenho minha listinha de lugares que adoraria visitar no Natal. Desses cinco destinos que eu selecionei, dois deles eu visitei no mês de dezembro. Os outros ainda estão na lista de desejos.

1-  Nova Iorque: Ah, New York, New York…. Se você assistiu Esqueceram de Mim 2 – Perdido em Nova Iorque quando criança com certeza sonhou em um dia poder fazer todas aquelas peripécias que o Kevin faz pela Big Apple. Correr no Central Parque, visitar uma loja de brinquedos gigante e ver a icônica Árvore de Natal do Rockefeller Center. Pois então, eu fui essa criança e pude realizar esse sonho uns anos atrás. E tenho que confessar, NYC é mágica quando enfeitada pro Natal. Quero muito voltar.

nyc2

Rockefeller Center e eu com cara de Trakinas 😁

nyc

nyc3

Decoração de uma igreja e o espetáculo Grinch

2- Paris: A Cidade Luz também fica deslumbrante toda decorada. Já realizei o sonho de visita-la e me apaixonei, mas não fui nessa época de fim de ano. Ver a Champs Elysee toda iluminada ainda falta, mas um dia eu vou… Ah se vou…

72ec6293b0adeb9b07d1e6dddce57824BA00655

3- Feirinhas de Natal da Alemanha: Tá, coloquei Alemanha aqui por que toda lista de melhores feiras de Natal tem pelo menos duas que são lá. Mas essas feirinhas de rua que enchem os olhos com suas decorações, luzes e chocolate quente acontecem por toda a Europa durante o mês de dezembro. Se você tiver a sorte de ir, não deixe de trazer um enfeite bafônico pra árvore da sua casa, combinado?

alemanha

Cologne

Berlim e Cologne, na Alemanha

4- Gramado: Aqui no Brasil o lugar mais famoso em decorações e festejos natalinos, sem sombra de duvidas,  é Gramado, no Rio Grande do Sul. É o Top 1 da minha mãe, porque ela odeia frio, então minhas três sugestões anteriores não servem pra ela. E se você for como ela e não quer encarar neve e temperaturas abaixo de 0º, o Natal Luz brasileiro com certeza é pra você.

Gramado-Natal-Luz-Capa-2-740x43130NatalLuz_2338

5- Ushuaia: Continuando na America do Sul, mas fugindo completamente do calor do verão chegamos a Ushuaia na Argentina, a cidade do fim do mundo. A cidade mais ao sul do continente americano (há controvérsias) é capital da província Terra del Fuego, e, apesar de ser verão, é beeeemmmm frio. Tive o privilégio de passar o Ano Novo lá com minha irmã e minha amiga Cindy. Um fim de ano gelado sem ter que ir pro Hemisfério Norte. Definitivamente vale a pena!

ushuaiaushuaia2

IMG_9574

Minha irmã e eu. Amiga Cindy batendo a foto.

Essa é a minha lista, qual é a sua? Já visitou algum desses lugares no Natal? Sua lista de desejos tem destinos diferentes? Ah, me conta, vai… Diz aqui nos comentários que eu sou curiosa e estou louca pra saber!

Hohoho, a Sinhá 🤶🏾

12 Dias de Natal: 4º Dia – Amigo Oculto

On the fourth day of Christmas, my love sent to me/No 4º dia de Natal meu amor me enviou
Four calling birds, three French hens,/Quatro pássaros cantando, três galinhas francesas,
Two turtle doves, and a partridge in a pear tree./Duas rolinhas, e uma perdiz numa pereira.

Olha eu aqui de novo, super atrasada nesse desafio natalino, mas não desistirei! No quarto dia vou falar de amigo oculto, a brincadeira de troca de presentes mais tradicional desse Brasil, e que, assim como passas no arroz, tem a sua controvérsia. Tem quem goste, quem deteste, mas uma coisa é certa, nessa época do ano é praticamente impossível fugir dele.

No quarto dia de Natal a Sinhá trouxe pra mim,
Quatro ideias sobre Amigo Oculto, três Receitas pra Ceia
Duas Dicas de Presente e uma Playlist de Natal.

IMG_20181206_172247_554

Na verdade, na verdade, são duas ideias pra inovar a brincadeira e duas histórias memoráveis de amigo secreto. Mas essa frase não ia encaixar na música, né?

Vamos começar pelas ideias. Amigo oculto é sempre a mesma coisa, sorteio de nomes, dúvidas do que comprar, as dicas na revelação e a cara de felicidade genuína ou a cara de felicidade forçada dependendo do conteúdo da embalagem do presente.

Mas será que tem que ser sempre assim? Será que dá pra deixar a brincadeira mais divertida? Ou pelo menos dar uma variada pra não ficar sempre a mesma coisa? E não é que dá! Tem Amigo Ladrão, Amigo da Onça (onde os presentes são zuados), mas quero dar outras duas idéias pra vocês. A primeira vou chamar de “Role o Dado” e a segunda de “Tire a Sorte”.

Um dos problemas que se pode ter é na hora de fazer o sorteio. As vezes nem todos os participantes estão juntos e fica complicado manter o segredo (pra isso tem alguns sites que fazem esse serviço pra você de forma gratuita, como o amigosecreto.com.br ou o sorteioamigosecreto.com). As duas ideias que vou falar não tem esse problema porque não precisa fazer sorteio antes. As pessoas que irão participar devem levar um presente embrulhado, se quiser disfarçar o conteúdo melhor ainda, e o organizador decide se o presente vai ser unissex ou não.Todos devem deixar os presentes na mesa, ou embaixo da árvore, ou no centro da sala, não importa, os presentes devem ficar todos no mesmo lugar.

“Role o Dado” – Você vai precisar de um dado, se for grande melhor ainda, e um papel com a lista das regras, tipo esse aqui:

Amigo Oculto

A brincadeira começa com cada um pegando um presente, sem sacudir, apalpar, chacoalhar e muito menos abrir o embrulho. Então todos sentam em círculo ou de forma que dê pra seguir uma sequência. Uma pessoa começa o jogo rolando o dado. O número do dado corresponde a uma regra que o participante é obrigado a obedecer, pode ser trocar o presente com qualquer pessoa, ou trocar com alguém da direita, ou abrir o embrulho. O dado vai passando de um por um e cada pessoa tem que obedecer o que o dado mandar. Essa é uma ótima atividade pra se exercer o desapego, porque os presentes rodam na mão de todo mundo. A brincadeira acaba quando o último presente for desembrulhado, aí cada um fica com o presente que estiver na mão naquela rodada.

Atenção pra algumas regras:

  1. Desembrulhar o presente não significa que ele já é seu.
  2. Se seu presente já foi desembrulhado e o dado cair nesse comando você tem o direito de jogar o dado de novo.
  3. Você pode tornar essa brincadeira mais ou menos longa definindo um número de rodadas (no caso de ter muita gente brincando) ou definindo que tenha uma rodada extra depois que o último embrulho for aberto.

“Tire a Sorte” – Essa é uma variação da brincadeira do dado, e começa do mesmo jeito, cada um pega um presente e não pode abrir o embrulho. Mas dessa vez ao invés de dado e uma lista de regras, você vai preparar com antecedência comandos em papéis que serão cortados e dobrados para serem sorteados.

Você decide quantas rodadas quer fazer; eu escolhi fazer três rodadas, então vou preparar três sacos com comandos pra serem sorteados. É importante que tenha comandos suficientes pra todos que irão participar.

Ao pegar um papel, a pessoa deve ler e obedecer o que ele diz. Por exemplo, a ordem pode ser “trocar com a pessoa mais nova”, “trocar com a pessoa da esquerda” ou “desembrulhe seu presente”, e quem tirou esse papel tem que seguir a ordem. A idéia é colocar comandos engraçados e fazer os presentes rodarem na mão de todo mundo. Mais um ótimo jeito de treinar o desapego. A brincadeira acaba quando a última rodada acabar, independente do todos os presentes estarem ou não abertos.

O que eu gosto dessas versões é que facilita na hora de comprar o presente, você ri um bocado das reações na hora das trocas, e acaba muito com o constrangimento de não ter gostado do presente. Todos se divertem se tiverem em mente que isso é uma brincadeira, e o presente é mais uma lembrança.

Outra coisa que eu acho importante é definir uma faixa de preço pros presentes, pra evitar que alguém dê uma viagem internacional e outro dê uma pedra.

Falando nessas discrepâncias, chegamos as histórias. Todo mundo tem uma história de presente ruim de amigo oculto, né? Mas meu primo Dinho (@dmtaraujo) bate todos os recortes, e é dele as dois momentos mais memoráveis que eu conheço.

Imagine aí você, criança, participando de um amigo secreto na confraternização de fim de ano da igreja. Todos ganhando presentes normais, canecas, camisetas, essas coisas, quando se levanta um senhorzinho que já estava apresentando sinais de senilidade, pega um pacote de biscoito já aberto e diz seu nome. Você se levanta, já estampou na cara aquele sorriso forçado e quando pega o “embrulho” qual não é sua surpresa ao ver que não ganhou meio pacote de biscoito, mas sim um desodorante Avanço (já usado, por sinal). Imaginou? Essa criança foi meu primo, que num exemplo de autocontrole não fez uma cena e ainda conseguiu dar um abraço de agradecimento.

Avancemos para o ano seguinte. Já escolados pelos acontecimentos anteriores, os organizadores da festa decidem que nesse ano o amigo oculto vai ser de chocolate, pra evitar problemas. Todos se reunem e eis que se levanta o mesmo senhorzinho (que já está um ano mais senil). Os participantes prendem a respiração, e o senhor chama o nome do meu primo novamente (como é a história do raio mesmo?). Tenso ele se levanta já imaginando que vai ganhar uma marca ruim de chocolate. Mas o velhinho surpreende mais uma vez e lhe entrega um saco plástico contendo um pacote de chocolate em pó (nem nescau era) e uma lapiseira quebrada. Depois desse ano não fizeram mais amigo oculto nas confraternizações do fim do ano…

E aí? Acha que consegue competir com meu primo? Então me conta aqui nos comentários sua historia tragicômica de Natal. Prometo que faço um post sobre elas, hehehe.

Vamos relaxar e curtir as celebrações, e se vier presente ruim, não fique triste, ele vai virar uma anedota divertida no ano que vem.

Hohoho, a Sinhá 🤶🏾

Receitas para a ceia: Bacalhau com Creme Picante (ou não)

A Sinhá tarda mas não falha! Receita de bacalhau chegando como prometido. Esse prato cai bem em qualquer época do ano, é uma delícia e a melhor parte… SUPER fácil e prático de fazer. E pra compensar a demora também teremos dicas de como dessalgar o bacalhau. Ah, já conferiu as receitas de ave pra ceia de Natal? Clica aqui: Peru de Natal e Ave Natalina.

Uma curiosidade, meu primo Mag gosta tanto dessa receita que a apelidou carinhosamente de Bacalhau Transcendental. Então, Mag, esse aqui é pra você!

bacalhau5

Pra já ir babando desde já!

A primeira dúvida que pode surgir é: Qual tipo de bacalhau comprar? E já te digo que pra essa receita vale o que couber melhor no seu bolso, ele vai ficar gostoso, eu garanto! Mas aqui vai a primeira dica: Compre sempre um pouco a mais do que pretende usar na receita porque depois de limpo a gente sempre perde um pouco.

Bacalhau comprado? Vamos tratar esse peixinho. Primeiramente, se o bacalhau estiver inteiro corte em 3 ou 4 pedaços (ou peça pro cara do mercado fazer isso pra você, ele tem uma faca ótima). Bacalhau já cortado, lave-o deixando dentro de uma bacia embaixo da torneira fraquinha por uns 10 minutos, mais ou menos. Deixe de molho totalmente coberto em água fria e na geladeira, enquanto você decide qual método quer usar.

Tem dois jeitos de se dessalgar o bacalhau, o tradicional e o rápido. Pra ninguém falar que eu não dei opções, aqui vai o método tradicional:

  1. Para postas normais, deixar 24h, trocando de água a cada 6h;
  2. Para postas grossas, deixar 40h, trocando de água a cada 8h;
  3. Para postas muito grossas, deixar 48h, trocando de água a cada 8h;
  4. Para iscas, deixar 6h, trocando a água a cada 3h;
  5. Para limpar escalde o bacalhau: jogue água fervente nele, escorra e deixe esfriar para continuar. Retire a pele e as espinhas.

Quem tem esse tempo todo? Eu que não tenho, mas se você tem é só seguir esse passo-a-passo e ser feliz, daqui a um ou dois dias. Agora se você tá no time dos sem tempo e paciência, como eu, faça como a minha mãe, que é danada de sabida, e gosta de uma praticidade:

  1. Deixe o bacalhau de molho de um dia pro outro, na geladeira, coberto em água fria. Se não der pra ser por uma noite, por pelo menos umas 6 horas.
  2. Depois desse tempo, escorra toda a água, lave rapidamente em água corrente (na torneira) e coloque numa panela com água fria suficiente pra cobrir bem o peixe.
  3. Assim que começar a querer ferver (ou seja, a água começar a fazer bolhinhas), desligue o fogo e escorra a água. Experimenta um pedacinho pra ver se ainda tá muito salgado; se estiver, afervente mais uma vez, sempre em água fria e pura, sem sal. 
  4. Pra limpar: depois de escorrido, deixe esfriar um pouco e tire a pele e as espinhas. Se tudo deu certo até aqui a pele do bacalhau deve estar se soltando com facilidade, é só ir puxando com a mão mesmo. Nada de nojinho, certo?

MUITO IMPORTANTE: todas as vezes que o bacalhau for ao fogo é para aferventar apenas, e não para cozinhar. O que é aferventar? É deixar a água começar a querer ferver, logo que começa a fazer borbulhas (de amor pra te encantar.. desculpa, não resisti…) você desliga o fogo.

Bacalhau dessalgado e limpo? Já tá pronto pra usar, mas se você quiser comprar com antecedência é só seguir todos os passos até aqui e congelar, dura super bem, é só lembrar de descongelar totalmente pra usar na receita.

Bacalhau com Creme Picante (ou não, se você não gostar de pimenta…)

bacalhau picante

  • 1 kg de bacalhau limpo e dessalgado
  • 1 – 1,5 kg de batata
  • 1 cebola grande, em rodelas
  • 4 dentes de alho
  • 1 xícara de azeite de oliva (entre 200 e 250 ml) + um pouquinho pra refogar a cebola
  • 2 caixas de creme de leite (uns 400 g)
  • Cheiro verde picado a gosto
  • Pimenta calabresa a gosto (aquela vermelhinha seca, que vende na mesma prateleira do orégano) – mesmo que não seja fã de pimenta, eu sugiro colocar nem que seja uma pitadinha.
  • Parmesão ralado, opcional

Seu bacalhau já ta limpo, né? (E descongelado, se for esse seu caso). Então comece descascando as batatas. Corte-as em rodelas médias, não pode ser fina, ok? Leve ao fogo Cozinhe em água fria e sal, até ficarem cozidas, porém firmes. De 10-15 minutos da hora que ligar o fogo. Vá testando com um garfo. Elas ainda vão ao forno, por isso tem que ficar al dente, pra não se desmancharem depois. Quando estiverem no ponto, desligue e escorra embaixo da torneira de água fria (torneira aberta, né?). Reserve.

Enquanto as batatas cozinham, numa outra panela refogue a cebola e o alho num pouquinho de azeite. Quando a cebola estiver translúcida e levemente dourada, junte o bacalhau e refogue mais uns 5-7 minutos. Desligue o fogo. Experimente o sal da batata e do bacalhau, se precisar acerte o tempero.

bacalhau2

Se sua panela for grande o suficiente pode misturar nela mesmo. Se não for use uma tijela ou bacia que seja. Misture o bacalhau, o azeite, a pimenta calabresa, o cheiro verde e as batatas cozidas, delicadamente pra não virar uma maçaroca. Se for servir no dia, misture o creme de leite também, coloque num refratário, polvilhe o parmesão, se for usar, e leve ao forno médio pra assar por uns 30-40 minutos, ou até dourar levemente.

bacalhau3

Retire do forno e salpique mais um pouco de cheiro verde, espere parar de ferver e sirva.

bacalhau4

Esse prato também pode ser feito um dia antes, é só parar antes de acrescentar o creme de leite, e deixar na geladeira. Pelo menos uma hora antes de servir, misture o creme de leite e continue os outros passos da receita.

Fica ótimo com arroz branco e salada. Super simples e prático pra fazer e deixar todo mundo pedindo a receita (aí você dá o endereço do blog, combinado?).

bacalhau6

Faz lá, tira foto, posta no Instagram e me marca, vou adorar ver a ceia de vocês! Não me segue ainda? Tá esperando o que? Vai lá: @docesinha

Dúvidas? Dicas? Sugestões? Dar um ‘oi’? Deixe um comentário aqui, prometo que respondo!

Hohoho, a Sinhá 🤶🏾